Retrovisores, para-brisa e uma estrada chamada 2013

Neste último dia do ano de 2012 só temos mesmo que agradecer a Deus por tudo. Somos gratos ao Senhor pela sua graça e misericórdia que se renovam sobre as nossas vidas. feliz 2012Obrigado a você que durante todo o ano esteve ligado em nosso blog. É importante saber que temos sido canal de bênçãos para muitos. Li uma mensagem que me edificou muito e gostaria de compartilhar com você. O texto nos desafia a fazer o que Cristo faria aqui na terra. Quem o escreveu foi a irmã Nilma Grácia Araújo, colaboradora aqui da nossa igreja local. Abra o seu coração e deixe Deus falar com você. No mais um feliz ano novo abençoado por Deus em nome de todos do Fazedores de Histórias.

“Quem pode discernir os próprios erros?” (Salmos 19.12a)

Enfim, chegamos ao fim de mais um ano e, como em todo final de ano, somos chamados a refletir sobre o que passou. A chamada para a retrospectiva. Fazer uma retrospectiva é, em uma leitura mais simples, olhar o tempo pelo retrovisor. Como se estivéssemos em um veículo em movimento, que apesar de seguir em frente não perde a referência do que passou. Olhar pelos retrovisores é ver o que fizemos e o que deveríamos ter feito. Onde erramos e o que acertamos. O que ganhamos e o que perdemos… Olhar o passado é mister para desenhar o futuro. Afinal, quem não aprende com os próprios erros está predisposto a reincidir no sofrimento. Olhar para a vida pelos retrovisores nos permite aprender com o que passou e poder agir de forma inteligente, como quem olha para um sábio mestre que ensina mesmo à distância. Como a retrospectiva é importante!

Contudo, são fatos passados e devem ficar por lá; a estrada continua e, apesar do valor dos retrovisores o que faz disparar o coração é o que iremos ver adiante. A beleza do novo. As surpresas do amanhã. Lá está o futuro, bem a nossa frente. Um novo ano. Diante do para-brisa ele vem sorrindo e se apresenta cada vez mais nítido, com todas as suas possibilidades. Gritando alegremente: “Tudo vai dar certo, desta vez vai dar!” A esperança cresce junto com a fé. E, com esta motivação desdobramos os alvos, papéis e escrevemos nossos alvos: orar mais e murmurar menos; sorrir mais e falar menos; se importar mais e julgar menos; amar de fato e promover o perdão; divertir-nos mais e cobrar menos; ler mais e deixar a TV descansar silenciosa um pouco mais; ser mais pacientes e buzinar menos; ser mais gentis mesmo que incompreendido… Enfim, fazer o que Cristo faria e fazer nada se não tiver certeza da direção Dele. Tecemos como eficientes rendeiras os nossos projetor anuais a fim de sermos pessoas melhores e cremos neles.

Image

E, assim como o passado vai diminuindo seu reflexo no retrovisor da nossa vida, o futuro vai se abrindo no para-brisa, crescendo dentro das pupilas, mostrando-se maleável. Disponível a receber a forma que quisermos lhe dar. Dependente das nossas escolhas. Do caminho que escolhermos trilhar. Se quisermos tudo pode dar certo! Que 2013 seja muito bem-vindo, se depender de nós, você vai dar certo!

“Prossigo para o alvo, pelo prêmio da soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.” (Filipenses 3.14)

::Nilma Grácia Araújo – Colaboradora do Portal Lagoinha.com

Formada em Teologia e Membro da IBCVN

E-mail: nilmaraujo@hotmail.com

Image

 

Anúncios

Um pensamento sobre “Retrovisores, para-brisa e uma estrada chamada 2013

  1. Pingback: Retrovisores, para-brisa e uma estrada chamada 2013 « Fazedores De Histórias

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s