Multidão vinda de vários países se reuniu na capital mineira para clamar por Avivamento

Não foi mais um evento gospel ou mesmo um festival de TV, na conferência do clamor foi Jesus quem brilhou. *

DSC7724

CONFERÊNCIA ABORDA TEMAS COMO “REAVIVAMENTO” E “ADORAÇÃO”

Nem mesmo o calor da tarde desta sexta-feira (31) fez com que os congressistas deixassem de buscar a presença do Senhor e o fogo do Espírito Santo nesse segundo dia da Conferência Profética Clamor Pelas Nações, que está sendo realizada na Igreja Batista da Lagoinha.

Para iniciar a atividade um vídeo sobre a Escola Clamor Pelas Nações, contendo a participação de vários missionários, foi transmitido para os participantes e, posteriormente, o pastor Ricardo Robortella ministrou dois louvores em adoração ao Senhor, sendo eles “Só o Teu Amor Me Satisfaz” e “Quando Não Houver Palavras”. “Abre os meus olhos; abre os meus ouvidos; rasgue o meu coração; ainda quero ir além”, todos cantaram.

E, em meio a esse momento de adoração e quebrantamento, Robortella questionou: “Onde estão os inconformados? Onde estão aqueles que querem ir além para atender o chamado do Senhor para as nações? Onde estão os missionários brasileiros? Onde estão os profetas de Deus?

o pastor, fundador e diretor da Missão em Apoio à Igreja Sofredora (MAIS), Mário Freitas, começou ministrar a mensagem, que teve como tema “Reavivamento”. O pastor destacou características necessárias para que ocorra um reavivamento na Igreja de Cristo:

Primeira característica – o reavivamento começa com pequenos começos e com pequenos grupos – “A Igreja de Cristo precisa ser reavivada e esse é o desejo de Deus. É hora de você desatar os nós das suas mãos e começar a agir. É hora de você redescobrir-se e ajudar na obra do Senhor, mesmo que se sinta só para realizar o reavivamento. Lembre-se: os grandes reavivamentos iniciaram-se de pequenos começos e com pequenos grupos”.

Segunda característica – ênfase na Palavra de Deus – “Não é possível ocorrer um reavivamento se ele não estiver focado na Palavra de Deus”.

Terceira característica – arrependimento – “Para que ocorra um reavivamento é necessário que haja um arrependimento genuíno e uma confrontação de pecados”.

Quarta característica – ênfase missionária – “Não é possível ocorrer um reavivamento sem missões. É preciso que irmãos disponham-se a cumprir o ide do Senhor, pois só assim eles alcançarão nações e vidas que ainda não conhecem o evangelho de Cristo”.

Quinta característica – Alto Custo – “Não é possível ocorrer um reavivamento sem o pagamento de um alto custo. A Igreja tem que estar disposta a morrer, a ser presa, a ser abandonada, a ser perseguida, entre outras situações, para o atendimento ao chamado do Senhor e realização da Sua Obra”.

1511558_404349393044919_1560659179_n

“Isso tudo foi gerado em oração, por isso vamos começar orando”, disse o pastor Ricardo Robortella, um dos organizadores da atividade, na primeira noite (30) da Conferência Profética Clamor pelas Nações. Robortella dirige a Escola Clamor pelas Nações e trabalha principalmente com adoração profética. Pessoas de várias partes do Brasil e do mundo compareceram a Igreja Batista da Lagoinha para clamar por avivamento, principal objetivo da atividade.

A canção “Nada pode me segurar” foi a música escolhida pelo ministério Clamor pelas Nações para exaltar a Deus e dar início ao momento de louvor. “Todo avivamento começa com arrependimento. Ore ao Senhor, pedindo perdão”, enfatizou Robortella durante a preleção. A unção era perceptível em cada espaço do templo. Os congressistas buscavam ao Senhor em lágrimas, com mãos erguidas como forma de adoração e com joelhos ao chão.

A adoração fluía com liberdade quando o cantor Judson de Oliveira se juntou a Robortella no momento de adoração. “O Brasil não é lugar de entretenimentos, é o útero de profetas”, declarou Judson. Na sequência, cantaram: “Não queremos mais luzes, queremos ver a glória de Deus”. Finalizaram a canção dizendo: “Temos tanta fome, temos tanta sede, faz mais uma vez Senhor”. Outra participação especial subiu ao altar: a cantora Ana Nóbrega. Com voz imponente começou a declarar: “Mostra a Tua glória para mim, Tu és tudo para mim”. Os participantes se quebrantaram diante do Senhor e em uma só direção declaravam o poder de Deus. Sem sombra de dúvidas, era noite de avivamento. Nóbrega concluiu sua participação com canção “Pai Nosso” que levou toda a Igreja a adoração genuína. 

1661342_566995326702356_155240761_n

* Eliomar Silva – @leo_eliomar

Portal Lagoinha.com 

Fotos: Clamor pelas Nações / Fotos Lagoinha 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s